Discografia



Voltar

Crucificados Pelo Sistema


Crucificados pelo Sistema é o álbum de estréia do Ratos de Porão, lançado em 1984 pela Punk Rock Discos.
Foi o primeiro álbum individual de uma banda de hardcore punk da América Latina. Na época do lançamento foi distribuído na Europa e Estados Unidos. Relançado pelo selo Devil Discos em 1989.

Faixas


"Morrer"
"Caos"
"Guerra Desumana"
"Agressão/Repressão"
"Obrigado a Obedecer"
"Asas da Vingança"
"Que Vergonha!"
"Poluição Atômica"
"Pobreza"
"F.M.I."
"Só Pensa em Matar"
"Sistema de Protesto"
"Não Me Importo"
"Periferia"
"Crucificados pelo Sistema"
"Corrupção"
Voltar

Descanse em Paz



Lançado em 1986, foi o primeiro disco da banda a ter influências de crossover thrash.


Faixas


"Cérebros Atômicos"
"Morrer Mais Uma Vez"
"Velhus Decréptus"
"No Junk"
"Sofrimento Real"
"Juventude Perdida"
"Paranoia Nuclear"
"Descanse em Paz"
"Fora Eu"
"Aviso Final"
"Zona"

Voltar

Cada Dia Mais Sujo e Agressivo



Cada Dia Mais Sujo e Agressivo é o terceiro álbum do RDP, lançado em 1987. A banda já começava a entrar na fase thrash metal/crossover thrash chamando a atenção mundial. Uma versão em inglês deste álbum é encontrado sob o nome Dirty and Aggressive.


Português


"Tattoo Maniac"
"Plano Furado"
"Ignorância"
"Crise Geral"
"Morte e Desespero"
"Pensamentos de Trincheira"
"Peste Sexual"
"Sentir Ódio e Nada Mais"
"Assalto na Esquina"
"Não Há Outras Vidas"
"V.C.D.M.S.A. (Vivendo Cada Dia Mais Sujo e Agressivo)"



Inglês


"Tattoo Maniax"
"Ignorance"
"General Crisis"
"Death & Despair"
"L.E.D.D.M.A (Living Each Day Dirtier & More Aggressive)"
"Trench Hole Thoughts"
"Sexual Plague"
"To Feel Hate & Nothing Else"
"Street Corner Mugging"
"There Are No Other Lives"
Voltar

Brasil



Brasil é o quarto álbum do RDP, lançado em 1988 através da gravadora Eldorado. Considerado por vários fãs como o melhor álbum da banda, esse álbum abriu passagens para o grupo. Foi gravado em Berlim e produzido pelo famoso Harris Johns (Sodom, Tankard e Exumer). Esse álbum pode ser encontrado em português e inglês. A arte de capa do disco foi ilustrada por Marcatti.


Português


"Amazônia Nunca Mais"
"Retrocesso"
"Aids, Pop, Repressão"
"Lei Do Silêncio"
"S.O.S. País Falido"
"Gil Goma"
"Beber Até Morrer"
"Plano Furado II"
"Heroína Suicida"
"Crianças Sem Futuro"
"Farsa Nacionalista"
"Traidor"
"Porcos Sanguinários"
"Vida Animal"
"O Fim"
"Máquina Militar"
"Terra Do Carnaval"
"Herança"

Inglês


"Amazon Never More"
"Backwards"
"Aids, Pop, Repression"
"Law Of The Silence"
"S.O.S. Broken Country"
"Gil Goma"
"Drink' Till You Die"
"Fucked Plan II"
"Suicide Heroin"
"Children Without Future"
"Nationalist Farse"
"Traitor"
"Bloody Pigs"
"Animal Life"
"The End"
"Military Machine"
"Land Of Carnival"
"Will I Receive My Heritage?"

Voltar

Anarkophobia



Anarkophobia é o quinto álbum do RDP, lançado em 1991 pela Roadracer Records. O álbum foi gravado em Berlim na Alemanha, e produzido novamente por Harris Johns.
Em 1994 a gravadora Eldorado lançou o álbum Brasil e Anarkophobia juntos em CD. A faixa "Jardim Elétrico", versão da música da banda Os Mutantes aparece como faixa-bônus, que foi lançada originalmente em 1989 no álbum-tributo à Arnaldo Batista, Sanguinho Novo - Tributo ao Arnaldo Baptista. Hoje em dia é muito raro encontrar a versão original do CD deste álbum.


Português


"Contando os Mortos" 4:50
"Morte ao Rei" 3:33
"Sofrer" 3:11
"Ascensão e Queda" 2:05
"Mad Society" 3:59
"Ódio 3" 4:57
"Anarkophobia" 3:44
"Igreja Universal" 3:42
"Commando" (Ramones) 1:44
"Escravo da TV" 4:22

Faixa-bônus do CD:
"Jardim Elétrico" (Os Mutantes) 1:22



Inglês


"Counting the Dead"
"Death of the King"
"Born to Suffer"
"Rise and Fall"
"Mad Society"
"(All I Need Is) Hatred"
"Anarkophobia"
"Universal Church"
"Commando" (Ramones)
"TV Slave"

Voltar

Just Another Crime in... Massacreland


Just Another Crime... in Massacreland é o primeiro álbum do RDP lançado totalmente em inglês (embora haja duas exceções), lançado pela Roadrunner Records nacional. O álbum foi produzido por Alex Newport (Fudge Tunnel).


Faixas


"Money"
"Massacreland"
"Diet Paranoia"
"Satanic Bullshit"
"Breaking All the Rules" (Peter Frampton)
"C.R.A.C.K. (Criminal Rats Are Children Killers)"
"Video Macumba"
"The Right Side of a Wrong Life"
"Suposicollor"
"Real Enemies"
"Quando Ci Vuole, Ci Vuole!"
"Bad Trip"
"Ultra Seven No Uta"
Voltar

Feijoada Acidente (Brasil)



Feijoada Acidente? é uma série de álbuns cover lançado pela banda. Lançado pela Roadrunner Records, o álbum contém duas versões, essa só com covers de bandas punks brasileiras que os influenciaram. O título é uma paródia a The Spaghetti Incident?, disco do Guns N'Roses, lançado na época, com covers de bandas punks. Essa versão contém também regravações de músicas antigas do RDP.


Faixas


"Câncer" (Hino Mortal)
"Olho de Gato" (Olho Seco)
"Lobotomia" (Lobotomia)
"John Travolta" (AI-5)
"Não Podemos Falar" (Ratos de Porão)
"Desemprego" (Fogo Cruzado)
"Capitalismo" (Psychic Possessor)
"A Bomba" (Ratos de Porão)
"Falsa Liberdade" (Olho Seco)
"Tô Tenso" (Patife Band)
"Buracos Suburbanos" (Psykóze)
"Corrupção" (Ratos de Porão)
"Papai Noel" (Garotos Podres)
"Medo de Morrer" (Inocentes)
"O Dotadão Deve Morrer" (Cascavelletes)
"Só Pensa em Matar" (Ratos de Porão)
"Os Ratos" (Anarkólatras)
"Classe Dominante" (Restos de Nada)
"Direito de Fumar" (Ratos de Porão)
"Nós Somos a Turma" (Ratos de Porão)
Voltar

Feijoada Acidente (International)



Feijoada Acidente? é uma série de álbuns cover lançado pela banda. Lançado pela Roadrunner Records, o álbum contém duas versões, essa sendo com bandas punks internacionais. O título é uma paródia a The Spaghetti Incident?, disco do Guns N'Roses, lançado na época, com covers de bandas punks.


Faixas


"Fuck Off and Die" (Chaotic Dischord)
"Private Affair" (The Saints)
"Pure Hate" (Poison Idea)
"Servizio Militare" (Eu's Arse)
"Big Women" (G.B.H.)
"Bad Guy Reaction" (Rezillos)
"Police Story" (Black Flag)
"Spräckta Snutskallar" (Shitlickers)
"Raped Ass" (Anti-Cimex)
"Red Tape" (Circle Jerks)
"Suspect Device" (Stiff Little Fingers)
"Mucha Policía, Poca Diversión" (Eskorbuto)
"In My Eyes" (Minor Threat)
"Aloha, Steeve and Danno" (Radio Birdman)
"Kität on Natisisikoja" (Kaaos)
"Rajoitettu Ydinsota" (Rattus)
"Yeah Yeah Yeah!" (The Vibrators)
"Insight" (Dead Kennedys)
"1983" (Inferno)
"Catholic Boy" (Dead Boys)
"Out of Order" (Disorder)
Voltar

Carniceria Tropical



Carniceria Tropical foi lançado no ano de 1997 pela gravadora Paradoxx Music. Teve a produção do Billy Anderson (Neurosis, Sleep, The Melvins, Sick of It All, etc) nas mixagens.


Faixas


"Vá Se Virar"
"Atitude Zero"
"Banha"
"Crocodila"
"Pedra"
"Estilo de Vida Miserável"
"Difícil de Entender"
"Outra Vez"
"Bico do Corvo"
"Ideologic Police"
"Autoguerrilha"
"Arranca Toco"
"Colisão"
Voltar

Guerra Civil Canibal



Guerra Civil Canibal é um EP lançado pelo selo do baterista Boka, Pecúlio Discos em 2000. Lançado em versões em vinil e CD, o álbum conta com seis músicas inéditas e dois covers (Sepultura e Half Japanese). O álbum foi produzido no estúdio Mr. Som por Héros Trench e Marcelo Pompeu, ambos da banda paulista de thrash metal, Korzus. A capa do álbum e a faixa-título fazem referência ao período de guerra civil na Indonésia.


Faixas


"Obesidade Mórbida Constitucional"
"Toma Trouxa"
"Guerra Civil Canibal"
"Estaca Zero à Esquerda"
"Fire to Burn" (Half Japanese)
"Biotech is Godzilla" (Sepultura)
"A Cola"
"Kill the Varukers"
Voltar

Sistemados pelo Crucifa



Lançado em 2000, o álbum é uma regravação do álbum de estréia, Crucificados pelo Sistema, e comemorou os 20 anos de carreira do RDP. Foi mixado e produzido pelo produtor Billy Anderson (The Melvins, Neurosis) que também trabalhou no disco Carniceria Tropical. Em sua versão nacional, foi lançado diretamente nas bancas de jornais pelo selo do Boka, Pecúlio Discos, junto com uma revista de 32 páginas, contando a carreira da banda.


Faixas


"Morrer"
"Caos"
"Guerra Desumana"
"Agressão/Repressão"
"Obrigado a Obedecer"
"Asas da Vingança"
"Que Vergonha!"
"Poluição Atômica"
"Pobreza"
"F.M.I."
"Paranoia Nuclear"
"Sistema de Protesto"
"Não Me Importo"
"Periferia"
"Sistemados pelo Crucifa"
"Cérebros Atômicos"
"Eu Não Sei"
Voltar

Oniciente Coletivo



Lançado em 2002, o disco foi produzido por Alex Newport, que já trabalhou com a banda no álbum "Just Another Crime... in Massacreland" anteriormente. A faixa "Rabia Social" foi escrita por João Gordo e sua esposa, Viviane Torrico. A arte do disco foi feita pelo artista Carlos Aguilar.


Português


"Terror Declarado"
"Engrenagem"
"Playbaloser"
"Próximo Alvo"
"O Sistema Me Engoliu"
"Medo"
"Fragments of Conquest"
"Vai Ficar Preto"
"Conspiração Subliminar"
"Rabia Social"
"Necrochorume"
"Problemão"
"Cybergenocídio"
"Onisciente Coletivo"
Voltar

Homem Inimigo do Homem



Primeiro disco do Juninho na banda, o disco estava programado para ser produzido pelo Billy Anderson, mas de última hora o produtor cancelou sua atuação com a banda. O disco contou com a produção dos músicos Daniel Ganjaman (Instituto) e Bernardo Pacheco (Elma/Are You God?). A capa do disco foi feita pelo artista Mário Alencar.


Faixas


"Pedofilia Santa"
"Covardia de Plantão"
"Expresso da Escravidão"
"O Equivocado"
"Otário Involuntário"
"H.I.D.H."
"Testemunhas do Apocalipse"
"Ao Pé da Forca"
"DNA da Pilantragem"
"PMs de Satã"
"Quem Te Viu..."
"Lucidez"
Voltar

Split w/Looking for an Answer



Split do RDP com a banda mexicana de Grindcore/Death Metal Looking for an Answer. O álbum foi lançado pelo selo do baterista Boka, Pecúlio Discos.


Faixas


"Ratos de Porão - Exército de Zumbis"
"Ratos de Porão - Paradoxo da Soberba"
"Ratos de Porão - O Martelo dos Hereges"
"Ratos de Porão - Guerrear"
"Ratos de Porão - Políticos em Nome do Povo"
"Ratos de Porão - La Matanza" (Looking for an Answer cover)
"Looking for an Answer - Tumor"
"Looking for an Answer - No Dioses, No Posers"
"Looking for an Answer - Embestida"
"Looking for an Answer - Subsuelo?"
"Looking for an Answer - Bombas Para la Paz"
"Looking for an Answer - Seven Cunts Into God's Throat"
"Looking for an Answer - Rito de Muerte"
"Looking for an Answer - Paranóia Nuclear" (Ratos de Porão cover)